A ANGUSTIA E SEUS EFEITOS NA ADOLESCÊNCIA

Significado de angustia, nada mais é, do que uma sensação psicológica, caracterizada pelo sufoco, aperto no peito, falta de humor, estado de ansiedade, inquietude, sofrimento, tormento entre outros.

Os sintomas de ansiedade não são específicos de uma determinada faixa etária ou grupo social. No entanto, é fundamental fazer breves considerações a respeito dos sintomas de ansiedade específicos em adolescentes.

Esse estado de espírito, angustiado, por si só já é ruim, porém, quando se associa ao estado de espírito mais a fase da adolescência os sintomas são ainda piores, um adolescente sente-se pilhado pelas expectativas que são geradas e também pelos hormônios.

A adolescência é um período de intensas mudanças, sendo elas corporais e também psicológicas.

A angústia, casualmente pode estar ligada a causas psicológicas, complexos e traumas de ambientes familiares repressores ou desgastantes.

Deve-se acompanhar cada vez mais de perto cada fase da adolescência, pois precisa ter um entendimento mais firme e acompanhamento mais de perto de cada um. Cabe aos pais perceber se os filhos estão em seu estado “normal”. Na verdade, o que parece ser uma tarefa fácil de cumprir, porém, os adolescentes costumam se isolar em seu mundo, criando uma casca de “proteção”, fazendo com que os pais tenham pouco acesso aos seus reais sentimentos.

Um adolescente angustiado, pode se tornar um adulto depressivo, pois a angustia causa medo, incerteza do amanhã.

Para identificar a ansiedade em um adolescente, deve se observar o comportamento do mesmo, se ele começar a comer compulsivamente.

Pode ser difícil de detectar os sinais de ansiedade e depressão em jovens. Alterações de humor, alteração de peso e mudanças em hábitos diários são apenas alguns dos sintomas.

A ansiedade pode ser um dos grandes causadores da depressão, pois, uma pessoa ansiosa não consegue parar, não consegue deixar nada por fazer, portanto, não da o tempo que o corpo precisa para descansar.

Quem sofre de ansiedade e angustia muitas vezes não percebe o que esta sentindo no exato momento.

 

A ansiedade pode causar alterações no sono, fazendo com que a pessoa não consiga ter uma noite tranquila de descanso.

Uma vez que não consigo dormir, já passou a ter afetado outras áreas do corpo, como ter irritação durante o dia, sonolência e dificuldade de concentração.

Sabe-se que para ter um dia produtivo temos que ter uma noite de sono tranquila, descanso e paz.

Existem vários tratamentos para tentar lhe devolver o sono.

 

Vejam abaixo a declaração de uma pessoa que sofre de ansiedade;

Observação:

A história real, porém criei um nome fictício para preservar a identidade da mesma:

Chamo-me Sophia, tenho 18 anos, e descobri que sofro de ansiedade desde os 12 anos, pois até então não entendia o que estava acontecendo comigo. Luto muito contra isso, porém, tem dias que penso que vou morrer, estou sempre com dor no peito, tremedeiras, dor de barriga e desconforto, não durmo direito e não gosto de sair de casa, fico tensa e tenho muito medo de morrer, ou que vai acontecer algo com meus familiares e amigos,só de pensar já passo mal e não durmo, tenho enjoo e tenho desconforto de mais e dores no corpo e de cabeça. Comecei a fazer tratamento com psicólogo, já faz seis meses, cada sessão é um passo novo que dou, aprendo a lidar com situações de tristeza, o que para muitas pessoas é um problema solucionável, para mim é um dilema, aos poucos estou aprendendo a lidar com certas situações, quem convive comigo sabe que eu estou melhor a cada dia.

Já perdi relacionamentos, que talvez fossem ser duradores, pois é difícil de conviver com alguém que é coberto de incertezas, tinha muito medo de que algo ruim fosse acontecer a todo o momento.

Parece ser difícil de entender que uma adolescente deixe de sair para curtir, namorar, brincar e ser feliz, porém eu não conseguia ter essa vida naturalmente, uma simples imagem que visse na rua já causava uma incerteza e medo, o coração acelera e começa a faltar o ar, o que me faz querer ir de volta para o meu quarto, pois só me sentia segura naquele lugar.

Não vou dizer que ainda não sofro desse mal, porém tento controlar meu interior, e tento controlar o meu exterior, pois minhas mãos não conseguem ficar paradas, esfrego uma na outra, parece que da uma aliviada.

Vamos encerrar esse artigo com uma dica dada por uma amiga que conheci:

Deixe de se cobrar, respeite seu tempo não acelere as coisas, de um tempo para que seu corpo se relacione com sua mente, cuide-se, ame-se e não se sabote. De um passo de cada vez.

E se precisar de ajuda estamos à disposição,

Através da Mesa Espiritual Quântica fazemos o diagnóstico e o tratamento necessário, à distância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *